top of page

Batalha da Casa

Sábado dia 17/02 a '' Batalha da Casa '' volta com tudo em sua primeira edição do ano de 2024, com o especial de Autotune fazendo assim uma batalha melódica e nova para o público da Casa Semifusa. Nessa edição recebemos com surpresa a visita do artista argentino Lucas Goni, que cantou uma de suas músicas no intervalo da batalha, juntamente de outros nomes já conhecidos do movimento como BPO, Young mark, Btwice e Deusoito. Devido à um imprevisto, o grupo '' Mercredi Mob '' não pôde estar presente, por este motivo, o intervalo foi disponibilizado para aqueles interessados a apresentar sua arte. A batalha contou com oito (8) Mc´s que fizeram a Casa vibrar com os gritos de espanto e diversão com as rimas ousadas dos competidores.

Serão oferecidas oportunidades em Libras, Moda e Desenho

A Casa Semifusa está com cursos gratuitos disponíveis para a comunidade de Ribeirão das Neves. São oportunidades para quem tem interesse em se qualificar em Libras, Moda e Desenho nos seguintes dias da semana:

Libras - segundas - 18h às 21h

Moda - quintas - 18h às 21h

Desenho - Sábado - 8h às 11h

As inscrições são até o dia 18 de março, e podem ser realizadas através do link disponível clicando aqui, ou pessoalmente na instituição. A Casa Semifusa está localizada na rua Cataguases, nº 73, bairro Sevilha B, Ribeirão das Neves em frente ao Lão e Sorveteria Pirajá.

Mais informações no instagram @casasemifusa @semifusacoletivo ou pelo WhatsApp (31) 9 9172-0170.



19 visualizações0 comentário

O Coletivo Semifusa organiza na semana entre os dias 22 e 27 de Janeiro a programação intitulada “Cuidando de Mim de Janeiro a Janeiro”, iniciativa referente ao Janeiro Branco, mês da conscientização para a saúde mental e emocional. Todo o projeto foi idealizado, planejado e será executado em conjunto com o grupo Ocupa a Casa, do qual os membros são jovens e adultos frequentadores da Casa Semifusa. O nome escolhido reflete os valores que o projeto pretende fundamentar: de que o cuidado com a mente e as emoções devem ser refletidas e priorizadas durante todo o ano. Durante a próxima semana a Casa Semifusa receberá dois profissionais da área da saúde: Luan Mendes, graduado em Psicologia com ênfase em Psicologia, Processos Clínicos e Promoção da Saúde, psicoterapeuta com Formação Clínica em ACP (Abordagem Centrada na Pessoa), e Dr. Ailton Cezário Alves Júnior, médico da Secretaria Municipal de Saúde de Ribeirão das Neves, pós-graduado em Psicologia Médica, mestre e doutor em Saúde da Criança e do Adolescente pela Faculdade de Medicina da UFMG, com estudos em neurociência, desenvolvimento infantil e uso de telas digitais. Os tópicos abordados em formato roda de conversa serão, respectivamente, a importância do autocuidado para a saúde mental e o uso de telas digitais e suas implicações em nosso bem estar mental e emocional. Além da área da saúde, a programação conta com uma prática de Yoga instruída pela professora Helena Gaspar e atividades artísticas variadas propostas por Kaio Leonardo, arte-educador, Maria Luiza Russo, assistente social e arte-educadora, e Marcos Brey, músico e professor. Haverão atividades pensadas tanto para crianças quanto para adolescentes e adultos. O público será também convidado a um Sarau e posteriormente ao Cineclube, ambos eventos produzidos regularmente pelo Coletivo Semifusa e que já tiveram diversas edições anteriormente. Tanto o Sarau quanto o Cineclube desta vez serão temáticos.




Confira a programação completa:

22 de janeiro (segunda-feira)

Bate-papo sobre saúde mental e a importância do autocuidado com Luan Mendes

19h30

23 de janeiro (terça-feira)

Sarau versos que curam

19h

24 de janeiro (quarta-feira)

Autocuidado com Yoga com a Professora Helena Gaspar

19h30

25 de janeiro (quinta-feira)

Bate-papo uso de telas com Dr. Ailton Cezário Alves Jr. 

19h30

26 de janeiro (sexta-feira)

Cineclube - Filme surpresa, pipoca e refrigerante e sessão comentada 

19h

 

27 de janeiro (sábado)

Arte e musicalidade com Kaio Leonardo, Maria Luiza Russo e Marcos Brey

15h30

 

Você consegue acessar a programação, que é totalmente gratuita, pelo Instagram @casasemifusa. Fique por dentro e participe!

6 visualizações0 comentário

No último sábado (11), a Casa Semifusa realizou a sua primeira Festa da Música Negra, evento que faz parte da programação da Casa dedicado ao mês da Consciência Negra.

A pré-produção da festa envolveu a confecção de um mural de lambe-lambe composto por fotos de alunos e frequentadores negros e negras da Escola de Artes Semifusa; as fotos haviam sido registradas ao longo da semana e a montagem do mural foi feita em mutirão pelos alunos do curso de fotografia da Casa.


A festa reuniu nomes da música, artes visuais e artesanato, tradições religiosas e culinária de Ribeirão das Neves. As duas primeiras atrações foram de BTwice e Young Mark, artistas da cena do rap e hip-hop local com mais de oito anos de carreira que trouxeram sua lírica de luta antirracista sensível e poderosa.


O Coletivo convidou também o Quilombo Irmandade do Rosário, tradicional e centenário da região de Justinópolis, que abrilhantou a noite trazendo a Guarda Feminina do Congo e o Coral Vozes de Campanhã.


As deputadas estadual e federal Célia Xakriabá e Andréia de Jesus estiveram presentes no evento e discursaram sobre a necessidade da ocupação dos espaços de poder político e de fruição cultural por mulheres indígenas e negras, cenário recente e luta constante dentro da política brasileira. Célia falou da satisfação de estar em Neves, “a cidade que eu fui muito bem votada, é muito importante para mim estar aqui e estar aqui na Casa Semifusa, é fundamental.” A deputada Andréia de Jesus ressaltou a importância das comemorações do novembro negro, “uma cidade como Ribeirão das Neves que é marcada por uma grande população negra, não pode deixar de lembrar e comemorar esta data tão importante”, ressaltou a parlamentar.

De acordo com Rodolfo Ataíde, CEO da Casa Semifusa, o evento foi marcante, “A cada dia que passa a Casa Semifusa vai cumprindo bem o seu papel de centro cultural comunitário e vai oferecendo uma diversidade enorme de manifestações culturais para a população local, a Festa da Música Negra foi brilhante e muito bem aceita pelo público e isso importa muito”, ressaltou. “A luta anti-racista está no DNA do Coletivo, por isso é muito gratificante produzir um evento tão potente e tão diverso como este”, complementou Ataíde.











6 visualizações0 comentário
bottom of page